• Ana Paula Ostapenko

10 perguntas para as meninas do @comeremcg


1 - Meninas Por favor se apresentem.

Bruna, 24 anos, mineira que morou na Bahia por bastante tempo e veio pra cg pra estudar zootecnia. Ayumi, 23 anos, nascida no Japão e criada aqui em cg, também estudante de zootecnia na federal. Nos conhecemos, viramos amigas e juntas temos a página no Instagram @comeremcg

2 - Como começou essa coisa de experimentar lugares?

Eu, Ayumi, sempre sai para comer com os meus pais nos finais de semana, porque em Cg, um dos maiores lazeres é comer. Meus amigos sempre me pediam dicas de lugares e resolvi criar o insta, para mostrar lugares novos. A Bruna sempre fazia as artes do insta e pedia comida em casa, além de ter uma grande bagagem culinária e ela entrou para acrescentar ainda mais.

3 - Vocês acharam que iriam tão longe?

Não, foi algo sem pretensão, apenas para amigos. Nunca imaginamos que íamos conquistar tanta coisa.


4 - O que mais gostam de provar?

Somos apaixonadas em porn food, coisas com muito queijo, com calda ou que sejam bem cremosas.

5 - Qual foram as melhores experiências enquanto influenciadoras, se puderem citar até 3?

Primeiramente a viagem para Bonito, o lugar é incrível, hospedagem, o pessoal que viajou com a gente. Foi apaixonante demais!

Outra coisa bem legal, é quando somos vistas como referência aqui de cg pelo pessoal de fora, fomos chamadas numa ação para um hotel que tem unidades no Brasil todo junto com pessoas da imprensa. Também já tivemos oportunidade de participar de uma entrevista coletiva com participante do masterchef. Nosso trabalho nos permite participar de eventos, conhecer lugares que a gente nunca se imaginou, isso é o máximo!

6 - Já rolou algum perrengue, tipo a comida não ser boa, o estabelecimento convidar e querer que vcs paguem?

Já tivemos perrengues da comida não ser boa e conversamos sobre, e os donos não gostarem das críticas. Já fomos chamadas para ir no local e ninguém estar sabendo. Já escolheram nosso maior pacote, fizemos nosso trabalho e na hora de pagar a pessoa não tava, mandavamos mensagem e não respondiam, então preferimos excluir as publicações que já tinham sido feitas.


7 - A vida mudou depois que ganharam reconhecimento ou só os recebidos mesmo?

Mudou, ás vezes estamos na rua e reconhecem a gente, vem conversar e abraçar. Nossa credibilidade aumentou, então muita pede dicas de lugares para comer. Mais gente vem conversar sobre a vida no geral nos directs.

8 – Vocês cozinham ou só preferem provar mesmo?

Nós adoramos cozinhar, inventamos bastante na cozinha. No começo da pandemia a gente até criou bastante conteúdo cozinhando, hoje um dos nossos diferenciais quando nos mandam ingredientes, tipo cogumelos, flores e massas é que a gente realmente prepara e cria em cima do que veio.

9 - E quando não estão influenciando a gente com essas comidas maravilhosas, o que vocês fazem de bom?

A gente tá no final da faculdade, então estudamos. Também trabalhamos com mídias sociais que foi algo que nosso próprio insta proporcionou, por conta da experiência que ganhamos com as ferramentas. Nós amamos passear e estar em contato com natureza e animais.

10 - Por último, duas dicas pra quem quer ser um influenciador?

Faça algo que você gosta. Porque é necessário constância, e seu insta vai crescer organicamente porque as pessoas vão perceber que você gosta daquilo mesmo e não por querer apenas ganhar recebidos.

Seja autêntico, você vai se destacar por ser você e as pessoas irão se identificar com o seu jeito. E mais importante, tenha paciência, não vai ser do dia pra noite na maioria dos casos.

27 visualizações0 comentário