• Ana Paula Ostapenko

Amanita Muscaria se sagra campeã da Corrida das Drag 7


Com carisma, humildade, ousadia, talento, coragem, amor pela arte drag, caos e muito mais, Amanita Muscaria foi eleita Pantanal Superstar após vencer a sétima edição da Corrida das Drag, relity show de drag queens sul-mato-grossenses. Foram 6 semanas de disputa entre março e abril – o último episódio foi ao ar domingo (18) – com transmissões nos domingos ao meio-dia. A competição pode ser assistida completa pelo canal da Corrida das Drag, no YouTube.

O formato da competição foi online, devido à pandemia de Covid-19, e o tema deste ano foi o Japão. Durante as semanas do programa as drags criavam os looks para os desafios, faziam fotos, vídeos ou outras mídias dependendo do que era proposto, tudo feito em suas próprias casas, e mandavam para a produção que exibia no decorrer das exibições dos episódios, que foram ao vivo. Além do título de Pantanal Superstar, a vencedora ganhou o prêmio de R$ 1 mil, um voucher de R$ 100 em produtos da Caixa Preta Sex Shop e um poster e imãs de geladeira personalizados da Clan Color.

Dentre as cinco concorrentes, Amanita começou discreta, garantindo a terceira colocação no primeiro desafio, onde todas tinham que criar uma montação cosplay. Já no segundo episódio, em que as queens tinham que criar um look inspirado na arte japonesa, ela mostrou a que veio, garantindo a primeira posição.

“Este foi o desafio que mais gostei de fazer. Criei um look inspirado em uma pintura de Tomie Ohtake e para mim foi o mais divertido, porque fazer a pintura, a roupa e tudo mais, juntar o cabelo, a maquiagem e fazer a fotografia no final foi muito gostoso. Esse desafio tem um lugar guardado no meu coração como um auge artístico e o feedback que veio dele foi algo incrível, que me deixou muito feliz”, recorda a campeã.

Ela continuou arrasando na competição, tendo garantido a segunda posição na terceira semana, com o desafio Mitológicas em Quadrinhos, onde fizeram um look inspirado em personagens de lendas brasileiras e criaram uma HQ. “Essa foi minha montação preferida (de Corpo Seco), apesar de eu ter achado o desafio mais difícil, pois envolvia narrativa, algo que não tenho muita familiaridade”, pontua Amanita.

Na semifinal, onde as três competidoras que restavam no reality tinham que fazer um videoclipe dublando alguma música, Amanita venceu mais uma vez, com a dublagem da música Flerte Revival, da cantora Letrux. E na final se sagrou campeã com um vídeo e foto sobre Bon Odori, festival de origem japonesa que foi o tema do último desafio proposto pela Corrida das Drag 7.

“Foi uma ótima experiência, ano passado já havia participado indiretamente como telespectadora, para fazer um teste, já que não acreditava no meu potencial. Agora que entrei e ganhei sinto que tenho um atestado de que consigo fazer o que sei. Já faz parte da história e essa não foi só mais uma temporada, foi A Temporada! Teve seus altos e baixos, foi completa e gostei muito de ter participado e ainda ter ganhado no meio dessa diversidade”, confessa.

Com o título de Pantanal Superstar a drag queen espera ser mais reconhecida e ter muito trabalho. “Quero ser convidada para eventos, seja para fazer porta, tocar, somente para estar lá. Quero ter essa presença, mesmo em pandemia, com poucas pessoas, máscara, olhos fechados, quero muito que meu ano seja marcado por isso. E que a prosperidade não seja só para mim, mas para todas as minhas irmãs, tenho que estar com elas, conversando, fofocando, ter essa interação. Não quero um reinado apagado, vou ser lembrada”, avisa.

Amanita garante que todos podem esperar muita produção e estranheza vindo dela. “Constatei com a Bruandra (competidora que ganhou o título de Miss Povão em votação online) que as duas drags estranhas ganharam prêmios Ver a cena apoiando e saber que a gente representa isso é muito importante. Estou agora, como ganhadora, representando as estranhas do rolê. E podem esperar muita produção, quero fazer várias coisas, não dá pra ficar parada”, afirma.

Continuidade

E para quem já está com saudades do programa, pode aguardar que uma nova edição vem por aí. “Seguimos com muita vontade de continuar colocando nossas ideias mirabolantes em prática, emergir o nosso público e nossas novas futuras concorrentes em uma outra viagem para extrair o máximo que pudermos das mentes criativas dessas criaturinhas. Ainda não temos datas porque a qualidade da Corrida das Drag não pode cair. Temos muito trabalho para a próxima edição”, ressalta Pam.

A Pantanal Superstar Amanita Muscaria deixa um recado para quem quer se aventurar na arte drag e na competição. “A mensagem que queria deixar para o mundo drag é que nós temos que inovar, parar de julgar a amiguinha que tá fazendo algo estranho, no final das contas todas nós estamos passando cola bastão para esconder a sobrancelha. Até podemos brigar online, ter tretas, se atacar, mas temos que lembrar que no final das contas todo mundo está no mesmo barco, seguindo para o mesmo lugar. E para quem quiser participar da Corrida, a dica que eu dou é encontrar equilíbrio entre o que os jurados querem e o que você é. Isso é muito importante, porque se você der só o que eles querem eles vão sentir falta da sua personalidade e se você der somente sua personalidade eles vão sentir falta do desafio. Então realmente achar essa dosagem dentro do que você pode oferecer e do que eles querem é algo essencial”, finaliza.

A Corrida das Drag 7 foi contemplada com recursos da Lei Aldir Blanc, através do edital Morena Cultura e Cidadania, promovido pela Sectur - Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Campo Grande. Novas informações sobre a competição você encontra no Facebook (@corridadasdrag) e Instagram (@corridadasdrag)

4 visualizações0 comentário