• Ana Paula Ostapenko

Amigas fazem bazar com renda destinada para crianças com doença rara


As amigas Tatiane Santin e Neiba Ota, moradoras de Campo Grande – MS, organizaram um bazar, no fim do ano passado, e destinaram a renda dos produtos vendidos para o Projeto Jardim das Borboletas, em Caculé – BA, apoiado pela Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF). O dinheiro arrecadado será usado para a compra de medicamentos, curativos e assistência social aos pacientes com Epidermólise Bolhosa – uma doença rara, grave e incurável que atinge a pele deixando feridas sensíveis até mesmo a água.

“É a segunda vez que colaboro com este projeto. Da primeira vez, a minha doação foi um valor simbólico de um prêmio que ganhei na disputa de uma maratona. Desta vez, a quantia foi maior. Acompanho as necessidades destas crianças e sei o quanto será bem aplicado este dinheiro”, explica Tatiane Santin, atleta, engenheira e influenciadora digital na área esportiva.

Tatiane faz, em média, dois bazares por ano com peças de roupas que recebe devido a popularidade nas redes sociais, principalmente com as postagens sobre atividade física. E foi pelo esporte que ela e a jornalista Neiba Ota se conheceram e tornaram-se amigas. As duas participam de corridas e têm na atividade esportiva uma paixão, um divisor de águas para a mudança na qualidade de vida e a solidariedade.

“Nós percebemos que tínhamos uma vontade de ajudar ao próximo e o esporte nos proporcionou isso. Já realizamos percursos e treinos solidários para comprar tênis às crianças, por exemplo”, explica Neiba.

Neiba, que já foi cliente dos bazares, hoje é também uma ajudante indispensável para as vendas das peças. Em cada mala de roupas que leva, carrega a esperança pela solidariedade.

“O que fazemos proporciona aos esportistas condições de usarem roupas adequadas, confortáveis e por um preço mais acessível e ao mesmo tempo a certeza de que em cada peça há um brilho diferente porque a pessoa sabe que está ajudando uma instituição. Esta é a mágica – a felicidade dos dois lados, quem compra e quem recebe a doação!”, completa Neiba.

Atualmente no Jardim das Borboletas, 71 crianças recebem apoio no tratamento para a Epidermólise Bolhosa e outras 32 estão na fila de espera pelo acolhimento da instituição. “Somos gratos a esses corações que se deixam tocar pela dor do outro e se abrem para ajudar ao próximo. São ações assim que fazem nosso jardim florescer”, agradece a coordenadora do projeto, Aline Teixeira.

Sobre o Projeto Jardim das Borboletas - Em junho de 2018, a Fraternidade sem Fronteiras chegou ao estado da Bahia para apoiar o projeto Jardim das Borboletas, em Caculé – BA. Crianças diagnosticadas com uma doença rara, chamada Epidermólise Bolhosa recebem tratamento e melhores condições de vida.

Sobre a Fraternidade sem Fronteiras – A FSF é uma Organização humanitária e Não-Governamental, com sede em Campo Grande (MS) e atuação brasileira e internacional. A instituição possui 68 polos de trabalho, mantém centros de acolhimento, oferece alimentação, saúde, formação profissionalizante, educação, cultivo sustentável, construção de casas e ainda, abraça projetos de crianças com microcefalia e doença rara.


Todos os trabalhos são mantidos por meio de doações e principalmente pelo apadrinhamento. Com R$ 50 mensais é possível contribuir com um projeto e fazer a diferença na vida de muitas pessoas. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.fraternidadesemfronteiras.org.br

30 visualizações0 comentário