• Ana Paula Ostapenko

Animação de MS é apresentada em vários festivais Brasil afora


O cinema de animação é uma grande vertente do audiovisual que ganha mais adeptos todos os dias e no Mato Grosso do Sul não é diferente, conhecemos Gustavo Santana que já produziu vários filmes e teve o seu mais recente, Dimitri, que tem um menino negro como protagonista, vivenciando todas dificuldades e alegrias de uma família de classe média baixa, exibido já em 3 festivais em três estados diferentes. Conversamos com ele, que nos contou sobre como começou, seu processo criativo e planos para o futuro, confira:


R: Desde quando você faz esse trabalho?

GS: Eu sempre fiz pra mim mesmo pq eu amo fazer isso, nunca tive a intenção de ver minhas animações ou meus quadrinhos tendo tanta visibilidade assim, pra mim é uma diversão sempre será. Ultimamente com os festivais estou focando cada vez mais, o curta metragem Dimitri foi produzido em 2017 e finalizado em 2020, eu simplesmente sentia que podia fazer um roteiro bom e com a ajuda dos meus amigos nas vozes originais e no roteiro consegui fazer um bom trabalho.

R: Como vc começou?

GS: Meus pais dizem que antes de aprender a escrever eu já desenhava, eles dizem que uma vez um eletricista foi trocar uma lâmpada poste na frente de casa e eu desenhei essa cena no chão de terra, esse é a primeira lembrança deles sobre meu hábito de desenhar. Minha primeira criação foi um fanzine chamado Dragon Legendary em 2008, eu fiz vários capítulos dele e publicava num site chamado DPzine onde ele sempre ficava no top 3 de mais lidos da semana. Mais tarde quando eu ganhei meu primeiro PC comecei animar sozinho mesmo, nunca fiz curso, tanto no desenho quanto na animação sou autodidata. Minha primeira animação foi sobre meu mangá Dragon Legendary (2011), depois veio Kabiocó (2012), Família Joaninha, João Ninha e por fim minha última animação foi Dimitri (2020).

R: Quais são suas inspirações?

GS: Eu sou um apaixonado por Dragon Ball, admiro muito o mestre Akira Toriyama da forma q ele conduz uma narrativa onde todos os personagens são relevantes com humor muito pontual. Não gosto de piadas, mas gosto de estórias de cunho engraçado. Os Simpsons, Uma Família da Pesada e O incrível mundo de Gumball são animações que eu também gosto muito de assistir e me inspiro muito nelas em minhas criações. Gosto de contar estórias não contadas ainda de uma ótica social não convencional, sair do padrão e desafiar minha criatividade.



R: Tem algum novo projeto em vista

GS: Pretendo produzir uma série animada do Dimitri e de outras ideias que estão guardadas na minha gaveta, nos últimos meses venho estudando muito a respeito de editais e outras formas de financiamento para conseguir realizar os meus trabalhos e também produzir algo para ser vendido para algum streaming grande.


Dimitri

Dimitri é um curta metragem de animação 2d. A História gira em torno de Dimitri um garoto negro que mora na periferia, apesar de todas dificuldades e limitações vive a vida com muito bom humor. Com a ajuda de seu fiel companheiro Japa, seu amigo de infância, Dimitri vive se aventurando e se metendo em grandes confusões e assim deixando sua mãe maluca. Festivais em que o curta já participou: Seleção Oficial – 1º CINERO Festival de Cinema de Rondônia Seleção Oficial – 6º CINE TAMOIO Festival de Cinema do Rio de Janeiro Seleção Oficial – 2º Mostra audiovisual [EM] CURTAS – Maio [EM] Casa – MG Seleção Oficial - 2º Mostra audiovisual [EM] CURTAS – curta-Junho VRT Channel

70 visualizações0 comentário