• Ana Paula Ostapenko

Audiovisual de Dourados, Curta-metragem Uma gatinha Branca estreia em março


No dia 8 de março de 2022, estreia no canal Pastel Escritor, o curta-metragem ficcional Uma Gatinha Branca. Foi realizada a adaptação do conto homônimo do autor sul-mato-grossense Henrique Pimenta. Financiado pela Lei Aldir Blanc do município de Dourados, o projeto visa levantar a reflexão acerca de temas complexos presentes no cotidiano, como o feminicídio.


Sinopse:

Dourados está prestes a receber mais uma manchete em seus jornais, escrita com sangue e covardia: FEMINICÍDIO. Como é comum nesses casos, depois de matar “a mulher de sua vida”, o assassino foge e se esconde. Por ser rico, contrata a melhor advogada da região e lhe relata em detalhes todos os fatos. Começa com a estranha história de uma gata branca prenha no meio da rua. Em seguida, passa a contar boa parte do que vivera até ali, destacando os vários anos de sua passagem pelo orfanato. A advogada, aos poucos, vai articulando a defesa de seu cliente.


Um dos intuitos desse projeto é valorizar a literatura e a cultura sul-mato-grossense, visto que, no ano de 2020 e 2021, produzimos um curta-metragem que retratou como é a leitura dentro do Mato Grosso do Sul. Com isso, pudemos perceber quão desvalorizada é a nossa literatura; os autores que aqui habitam não são conhecidos no próprio estado. Dentro do processo de divulgação do curta-metragem, divulgamos diversos autores do estado, e você pode conferir todos eles na guia “Literatura do MS” disponível no nosso blog e também no nosso Instagram.


Com a produção da obra, veio a oportunidade de explorar em forma audiovisual o conto presente na obra de um deles: o autor Henrique Pimenta, premiado pelo Prêmio Guavira de 2017 pelo melhor livro de contos e também o Prêmio Leia de 2020. Os dois para o livro "Ele adora a desgraça azul".


O filme tratará de temas sensíveis como: feminicídio, violência verbal, violência física, violência psicológica, abandono.

O curta-metragem não é recomendado para os menores de 16 anos.

Esse projeto é financiado pela Lei Aldir Blanc, do Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo, contemplado no edital do município de Dourados - Mato Grosso do Sul.


1 visualização0 comentário