• Ana Paula Ostapenko

Autores de HQs campo-grandenses lançam série de vídeos e ebook gratuitos


Os autores de história em quadrinhos campo-grandenses Fabio Quill, Emmanuel Merlotti, Wanick Correa, Eduardo Azevedo e Anderson Barboza lançam entre os dias 15 e 19 série de vídeos falando sobre os processos de criação de obras da nona arte. Acompanha o lançamento da coletânea virtual HQCG, histórias curtas mostrando o panorama da criação regional dentro do mercado nacional de quadrinhos. Os vídeos tem como temas: Processo Criativo, Produzindo / Já lancei, Criando uma HQ de A a Z, Tradicional ou Digital? e Influências, vão ao ar todos os dias às 18h no canal HQCG, no Youtube.

Os autores que tiveram seu projeto aprovado na Lei Aldir Blanc do município estão entusiasmados com a experiência, para o autor Fabio Quill esse projeto foi um desdobramento de outro evento realizado pelo grupo em 2019 chamado TQL e que aconteceu em um shopping da cidade “quando surgiu a Lei Aldir Blanc eu procurei o pessoal para darmos continuidade aquilo que começamos a um ano atrás, com as condições atuais, achamos prudente marcar presença no mundo virtual para não deixar a ideia morrer”.

Wanick Correa, outro dos autores presentes no projeto destaca que esse projeto abriu possibilidades em um momento delicado do nosso tempo, expandindo inclusive a ideia de manter o canal ativo com vídeos semanais “nas conversas ficou claro que tínhamos nas mãos algo interessante que pode render muito pela frente” pontua.

Emmanuel Merlotti destaca a importância de transmitir o conhecimento pra quem vem chegando “é sempre difícil começar algo, precisa muita dedicação e persistência, ter outros artistas em quem se basear, conhecer as suas histórias pode ser o incentivo que falta pra esses novos autores que estão surgindo em Campo Grande”.

Anderson Barboza também vê potencial nesse novo formato e acredita que não apenas os novos autores saem ganhando, o público interessado também pode aproveitar para conhecer mais sobre a produção de obras que eles leem e curtem “, Eduardo Azevedo, o mais novo do grupo, acredita na troca de experiências e na circulação da produção local, com experiência no Coletivo Labor, grupo multidisciplinar que atua na união e fortificação dessas produções, Eduardo também chama a atenção para a coletânea que é um recorte de parte da produção de quadrinhos da cidade morena.

Outra proposta que o grupo levou à Secretaria de Cultura e Turismo, foi a distribuição de 50 livros de títulos dos autores envolvidos no projeto, a ONG CUFA MS recebeu os livros e fará a distribuição.

O projeto foi selecionado pela Lei Aldir Blanc, com apoio da Sectur, governo municipal de Campo Grande e governo federal.

56 visualizações0 comentário