• Ana Paula Ostapenko

Colorida e sensível, exposição Traços e Olhares é novidade cultural na Capital

O

Shopping Bosque dos Ipês traz mais uma novidade cultural para seus frequentadores. Agora é a vez da artista plástica Rosely Maria Loubet Aires mostrar seus trabalhos na exposição Traços e Olhares.


Com sensibilidade e talento, a sul-mato-grossense de Bela Vista traz 10 de suas telas para a exposição. A maioria de seus trabalhos são acrílicos sobre telas, usando também algumas vezes óleo sobre tela e aquareladas. Sua principal inspiração está nas produções abstratas, que levam o visitante a viajar na própria imaginação. Rosely também faz trabalhos com desenhos minimalistas, pássaros e flores, a partir da reprodução de fotos tiradas por ela mesma. "As cores usadas normalmente são tons que possam integrar qualquer ambiente, compondo a decoração", afirma. Seus trabalhos, inclusive, já compuseram diversos ambientes decorados publicados em importantes revistas de arquitetura e design.


A exposição Traços e Olhares está no primeiro piso do Shopping Bosque dos Ipês, em frente ao Magazine Luiza e é gratuita. As obras estarão expostas durante todo o mês de maio e junho.


Mais opções - Além da exposição Traços e Olhares, o público do Shopping Bosque dos Ipês pode conferir também a exposição Iniciação Xavante Danhono. Neste trabalho, o artista plástico Élios Longo de Oliveira homenageia os jovens Xavantes em uma produção artística ligada à natureza e à vida simples. As pinturas são inspiradas nas fotografias do livro Danhono, com cliques históricos do missionário salesiano leigo Cosma Salvatore e texto do Padre Bartolomeu Giaccaria, também missionário salesiano. Ambos dedicaram a vida em favor da sobrevivência física e cultural do povo Xavante. As obras fazem parte do acervo da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) e estão expostas no primeiro piso do Shopping Bosque dos Ipês, ao lado da Forever 21.


Outra opção para o público é a exposição internacional Gigantes da Era do Gelo. São 11 animais, cujas réplicas fiéis foram produzidas na República Tcheca e estão espalhadas pelo shopping. Elas já passaram por países da Europa e América Latina, atraindo mais de 2,7 milhões de visitantes. São réplicas ricas em detalhes, o que demandou mais de dois anos de trabalho de uma equipe de paleontólogos da PaleoWorks, que desenharam os animais de três dimensões, baseados em métodos científicos de reconstrução em paleontologia.


Tanto a exposição Traços e Olhares, quanto Iniciação Xavante Danhono e Gigantes da Era do Gelo são opções gratuitas para o público campo-grandense. "O Shopping Bosque dos Ipês busca sempre valorizar opções culturais para a comunidade, trazendo conhecimento e sendo espaço de divulgação de artistas locais", pontua o gerente de marketing Diogo Salgado.

1 visualização0 comentário