• Ana Paula Ostapenko

Curta sul-mato-grossense sobre louvação de Ogum estreia sexta-feira


Na semana em que a fé em orixás ganhou repercussão mundial com o jogador de futebol Paulinho, nas Olimpíadas de Tóquio, a produtora cultural Thayná Cambará dá continuidade no projeto Encruzilhada de Estórias, com o lançamento do curta metragem Louvação de Ogum.


Do outro lado do mundo, o carioca Paulinho expôs suas crenças ao dizer, com orgulho, sobre sua relação com o Candomblé, religião que para ele começou ainda no berço. É justamente sob essa ótica,de acrescentar na visibilidade das religiões de matriz afro-brasileiros, da região de Ladário e Corumbá, que se fortalece o projeto Encruzilhada de Estórias.


Por meio Bela Oyá RP & Produções, a produtora cultural sul-mato-grossense, Thayná Cambará recebeu apoio financeiro do FIC (Fundo de Investimentos Culturais do Pantanal), dentro da Lei Aldir Blanc/2020, para produzir dois curtas. Mas decidiu ampliar o projeto por conta própria.


“O fomento inicial foi apenas para a produção dos curtas sobre a louvação de Oxóssi e Yemanjá, ambos disponíveis no Youtube. Mas demos continuidade ao projeto com parceiros que acreditam na causa e no propósito deste trabalho, que é o de desmistificar as louvações religiosas de matrizes Afro-brasileiras, bem como de apresentar os Orixás e santos à toda população”, explica Thayná.


Ogum é conhecido como o Deus dos guerreiros, o Orixá que abre caminhos para os demais. Símbolo de força, garra e sabedoria herdada do povo negro, no sincretismo religioso em quase todos estados, Ogum é representado por São Jorge, o santo guerreiro da Igreja Católica.


O curta metragem com imagens de louvações e entrevistas com religiosos atuantes, estará disponível no canal no Youtube da Bela Oyá RP & Produções na sexta-feira (30), a partir das 20h.



3 visualizações0 comentário