• Ana Paula Ostapenko

Em formato online, projeto está permeando Capoeira Angola pelo Centro-Oeste


Neste momento de pandemia, quando o contato físico deve ser restrito para o contingenciamento da Covid 19, a solução para os eventos culturais está na internet. Para continuar com as rodas de capoeira e compartilhar os conhecimentos sobre essa filosofia que surgiu o projeto Permeando a Capoeira Angola pelo Centro-Oeste. Essa semana haverá a Oficina de Saberes – A Capoeira Angola No Mato Grosso, na quinta-feira (18), às 19h de MS/MT, e 20h de Brasília. O encontro é gratuito e online, para se inscrever acesse o link.

Os encontros continuam nas próximas semanas, até o fim de março, sempre nas terças e quintas-feiras, às 19h de MS/MT. Nas terças-feiras estão acontecendo as vivências de Capoeira Angola, com os professores Marcos Campelo e Rafael de Sá, do grupo Meninos de Angola, e nas quintas-feiras com oficinas ministradas por mestres e professores de Capoeira Angola da região Centro-Oeste.

O projeto começou há duas semanas e já teve três vivências e uma oficina. Apesar de não ter o contato presencial, algo, que até então, se pensava ser primordial para a capoeira acontecer, os encontros têm tido muitas trocas.

“Esses modelos de vivências online para mim é um desafio, é algo muito novo, nunca imaginamos trabalhar capoeira angola utilizando essas ferramentas, ainda mais levando em consideração que a capoeira é muito coletividade, não existe sem a coletividade, trocas presenciais, pelo menos imaginávamos que isso era quase que impossível”, declara Marcos.

Depois do início do projeto veio a surpresa. “O interessante é que a gente acaba atingindo públicos de localidades que a gente nem imaginava. Quando as aulas são presenciais, acabam participando as pessoas que moram próximas, nas comunidades, quando tem essa possibilidade das vivências online, conseguimos atingir públicos de outras regiões e estados. Por exemplo, na nossa primeira vivência de capoeira, tínhamos pessoas de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Distrito Federal, Goiás, São Paulo e conseguimos atingir até o público internacional com uma pessoa da França e algumas pessoas da Itália. Foi uma grande surpresa, não imaginávamos que atingiríamos esse público”, revela.

Nas duas primeiras semanas de projeto, cada encontro reuniu pelo menos 15 pessoas, que residem principalmente no Centro-Oeste. Quem quiser participar pode se inscrever através do link e aguardar o contato dos idealizadores.

Próximas atividades

Nesta quinta-feira (18) acontece mais uma Oficina de Saberes, dessa vez com o Mestre Lindomar e o Professor Everton, ambos vivem em Cuiabá (MT) e trabalham com a Capoeira Angola por lá. Os dois vão falar de suas vivências dentro dessa filosofia, sob a ótica da cidade em que residem e também no atual momento em que vivemos.

“Minha contribuição é pensar a capoeira angola como ferramenta de transformação e resistência em meio à pandemia, contribuir nem que seja com algo mínimo para melhoria da sociedade, essas são lições trazidas da prática para teoria da Capoeira Angola. E, assim, destacar como parte da cultura de um povo, mostrando como essa herança cultural dá-se pelos elementos utilizados dentro de um processo de transformação social”, afirma Mestre Lindomar.

Everton contará sobre sua trajetória, enfocando na última década, no curso de extensão sobre Capoeira Angola da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso). “Tenho um trabalho dentro na universidade, vou relatar minha experiência adquirida ao longo desses 10 anos. Lá desenvolvemos não só a parte corporal dos exercícios, mas também a parte de musicalidade, construção de instrumentos – berimbau, pandeiro, tambor – tentamos passar essa vivência e fundamentos da Capoeira Angola, fundamentos básicos”.

Ele já está com experiência no formato online, já que desde o ano passado, quando o isolamento social começou no Brasil, ele dá suas aulas online na instituição. “Tive que me adaptar ao trabalho online. A princípio foi um pouco difícil lidar com essa ferramenta, a capoeira tem o convívio pessoal, ter de estar próximo, mas fomos vendo que mesmo com a distância deu para praticar uma capoeira boa, mesmo sendo uma atividade física individual, com cada um fazendo de sua casa, acabava sendo coletiva”, pontua.

Na próxima semana haverá uma vivência de Capoeira Angola, com os professores Marcos Campelo e Rafael Sá, na terça (23) e a oficina de construção de instrumentos com o Mestre Leninho, na quinta-feira (25). Os eventos acontecem às 19h de MS/MT e as inscrições podem ser feitas por este link.

Confira toda a programação restante abaixo:

18/02 - Quinta-feira - 19h (MS/MT) / 20h (Brasília) Encontro de Saberes: A Capoeira Angola no Mato Grosso. Mestre Lindomar, grupo Kizomba Capoeira Angola – MT; Professor Everton, grupo Quilombo Angola - MT;

23/02 - Terça- Feira -19h (MS/MT) / 20h (Brasília) Vivência Capoeira Angola: Aula prática de capoeira angola com professor Marcos e Rafael de Sá do grupo Meninos de Angola;

25/02 - Quinta-Feira - 19h (MS/MT) / 20h (Brasília) Oficina de Saberes: Construção de instrumentos da capoeira angola com Mestre LENINHO, DF;

02/03 - Terça- Feira - 19h (MS/MT) / 20h (Brasília) Vivência Capoeira Angola: Aula prática de capoeira angola com professor Marcos e Rafael de Sá do grupo Meninos de Angola;

04/03 - Quinta-Feira - 19h (MS/MT) / 20h (Brasília) Oficina de Saberes: Vivência de capoeira angola para o público infantil com professora Fernanda grupo Meninos de Angola;

09/03 - Terça- Feira - 19h (MS/MT) / 20h (Brasília) Vivência Capoeira Angola: Aula prática de capoeira angola com professor Marcos e Rafael de Sá do grupo Meninos de Angola;

11/03 - Quinta-Feira - 19h (MS/MT) / 20h (Brasília) Vivência Capoeira Angola: Aula prática de capoeira angola com professor Marcos e Rafael de Sá do grupo Meninos de Angola;

16/03 - Terça- Feira - 19h (MS/MT) / 20h (Brasília) Vivência Capoeira Angola: Aula prática de capoeira angola com professor Marcos e Rafael de Sá do grupo Meninos de Angola;

18/03 - Quinta-Feira - 19h (MS/MT) / 20h (Brasília) Oficina de Saberes: Vivência da percussão da Capoeira Angola com Mestra Valeria, do grupo Só Angola - GO;

23/03 - Terça- Feira - 19h (MS/MT) / 20h (Brasília) Vivência Capoeira Angola: Aula prática de capoeira angola com professor Marcos e Rafael de Sá do grupo Meninos de Angola;

28/03 - Domingo - 15h (MS/MT) / 16h (Brasília) Encontro de Saberes: Mestre Chuluca, grupo Meninos de Angola - GO. Mestre Leninho, FICA – DF.

4 visualizações0 comentário