• Ana Paula Ostapenko

Escola municipal que vencer competição de páscoa do Comper receberá R$ 10 mil



Onze escolas municipais de Campo Grande estão participando do concurso cultural ‘Coelho Premiado’, da rede de supermercados, que premiará a vencedora com R$ 10 mil para a aquisição de materiais pedagógicos. Cada uma é representada por um protótipo de cabeça de coelho personalizado por sete artistas regionais, sendo que a escultura premiada será a que tiver mais votos até o dia 17 de abril no site www.coelhopremiadocomper.com.br.

As escolas de ensino fundamental participantes do concurso cultural foram definidas por critérios estabelecidos pela Semed (Secretaria Municipal de Educação). São elas: escolas municipais Irmã Edith Coelho Netto, Professora Maria Tereza Rodrigues, Celina Martins Jallad, Nerone Maiolino, Valdete Rosa da Silva, Professor Aldo de Queiroz, Professora Oliva Enciso, Senador Rachid Saldanha Derzi , Irene Szukala, Professor Plínio Mendes dos Santos e Elízio Ramirez Vieira.

Conforme Anna Luiza Corbelino, coordenadora de Projetos Sociais do Grupo Pereira, devido à pandemia do coronavírus, neste ano os alunos não fizeram as pinturas nas cabeças de coelho, mas os diretores das escolas encaminharam vídeos ao marketing do Comper respondendo algumas perguntas e explicando que arte gostariam de projetar. A partir das ideias, o Comper chamou os artistas James Cáceres, Maiara Mattia, Luana Fumagalli, Guto Naveira, Bruno Nicolau, Igor Corsini e Thiago Ferreira para colocá-las em prática.

Thiago Ferreira retratou a cultura africana no protótipo da escola Irmã Edith, enquanto James Cáceres pintou movimento e alegria em cores amarelas a pedido da escola Professora Maria Tereza. Com muitas estrelas, Guto Naveira expôs em sua pintura o acolhimento e a alegria presentes na escola Celina Martins Jallad, já o artista Bruno Nicolau contextualizou o incentivo à leitura, característica marcante da escola Nerone Maiolino, por meio de palavras e imagens de coelhinhos.

James Cáceres também fez apologia à ressurreição e renascimento de Cristo no protótipo da cabeça de coelho da escola Valdete Rosa da Silva, com desenhos de pássaros voando e mesclando tons azul-claros. A artista Maiara Mattia mesclou diversidade, classe social e etnia na arte que fez para o protótipo da escola Professor Aldo de Queiroz.

Luana Fumagalli fez pintura baseada na vida, poetas, artistas, luminosidade e energia, com base nas características da escola Professora Oliva Enciso. Ela também evidenciou a diversão aliada à educação, presentes na escola Senador Rachid Saldanha Derzi.

O bem-estar e incentivo do uso de máscaras foram pintados por Guto Naveira no protótipo de cabeça de coelho da escola Irene Szukala, que ainda retratou a prevenção ao coronavírus para a cabeça da escola Elízio Ramirez. Numa versão divertida e alegre da escola Professor Plínio Mendes dos Santos, Igor Corsini criou um coelho de óculos escuros descolados.

Os protótipos de cabeça de coelho estão distribuídos nas 11 lojas Comper de Campo Grande. Para escolher o protótipo preferido e premiar uma escola com 10 mil reais, basta acessar o site www.coelhopremiadocomper.com.br e votar.

Fotos: Divulgação

5 visualizações0 comentário