• Ana Paula Ostapenko

Fundação de Cultura apoia realização do projeto de residência em dança “Oficinas do Mundo”


A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul apoia a realização da residência de criação coreográfica para a infância. O projeto Oficinas do Mundo traz a Campo Grande o bailarino José Meireles, do Centre Coréographique National de Tours (França), para ministrar a oficina.


Em Campo Grande, a oficina acontece em 24 de abril de 2022, e é direcionada para coreógrafos (as) que desenvolvam trabalhos para a infância, dançarinos e intérpretes com atuação em espetáculos para a infância e profissionais da dança com interesse na criação de espetáculos de dança para a infância. As inscrições estarão abertas a partir do dia 21 de março até 08 de abril. Estão sendo oferecidas 20 vagas. O resultado da seleção será divulgado no dia 18 de abril no site www.fundacaodecultura.ms.gov.br


OFICINAS DO MUNDO é um projeto de residência de criações coreográficas com foco na infância. Thomas Lebrun, Diretor coreográfico do Centre Coréographique National de Tours - CCNT (França), com ampla experiência em criações artísticas voltadas a este público-alvo, é o convidado para ministrar residências presenciais durante o mês de abril em cinco cidades brasileiras: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Fortaleza (CE); Porto Alegre (RS) e Salvador (BA).


A realização é uma parceria entre o CCNT (França), a Embaixada da França no Brasil, o Instituto Francês, o Fundo de Apoio à Cultura do DF (FAC), VIVADANÇA e Movimento Internacional de dança - MID.


O projeto é um conjunto de ações de qualificação e capacitação profissional em várias etapas. A primeira etapa do projeto prevê oficinas presenciais em cinco cidades do Brasil: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Fortaleza (CE); Porto Alegre (RS) e Salvador (BA), de 19 a 28 de abril de 2022.


Na segunda etapa, serão escolhidos até 2 (dois/duas) participantes por cidade, que participarão de uma imersão, durante 12 dias, no Distrito Federal.


Na terceira etapa, os participantes poderão ser convidados pelos diretores e curadores do MID (BSB) e/ou VIVADANÇA (BA) a apresentar o resultado de seus trabalhos como parte da programação dos festivais, em abril e maio de 2023. Os trabalhos também poderão ser convidados a compor a programação do Centro Coreográfico de Tour, na França, em 2024.

Constituem o núcleo criativo deste projeto artistas da dança contemporânea francesa e brasileira que oferecem diferentes propostas de acesso à dança, a partir das vivências estéticas destas duas culturas, acreditando que a observação e o contato com outras culturas venham a dinamizar e alimentar criações artísticas locais.


Um dos principais objetivos do projeto é oferecer uma ação formativa de dança a partir de estéticas e temáticas voltadas para o público infanto-juvenil, de alto impacto e reconhecimento. Esta ação proporcionará atividades que servirão como fontes complementares de qualificação e renovação de conhecimentos para jovens coreógrafos e dançarinos, estimulando e fortalecendo a cadeia produtiva. Assim como colaborar para a formação de um novo público através de espetáculos para a infância.


A residência visa o aproveitamento e amadurecimento artístico dos criadores que têm a arte para a infância e juventude como tema. Durante o projeto, eles terão a oportunidade de desenvolver uma atividade de criação artística e intercâmbio cultural, possibilitando trocas valiosas e estimulando a inserção profissional destes artistas no mercado de trabalho local, nacional e internacional.


Nascido em Guimarães (Portugal) em 1995, José Meireles treinou dança contemporânea na escola Balleteatro do Porto de 2012 a 2015. Ingressou então no curso de formação avançada no Centro Nacional de Dança Contemporânea de Angers, dirigido por Robert Swinston, e em 2017 obteve uma licenciatura em artes do espetáculo (opção de dança), bem como o Diploma Nacional Superior Profissional para Bailarinos.


Paralelamente à sua formação, participou em vários projetos profissionais, nomeadamente com a Companhia Instável e com os coreógrafos Emmanuelle Huynh, Victor Hugo Pontes, Marco da Silva Ferreira, Flavio Rodrigues e Cyril Viallon.


Ao se formar no CNDC, ingressou na Travelling&Co, de Hervé Robbe para as criações "A New Landscape" (2017), "Danse de 4" (2019) e "Danse de 6" (2020). José também o acompanha como coreógrafo assistente para vários projetos educacionais em Angers.


Serviço:

Oficinas do Mundo”, para residência de criações coreográficas com foco na infância

Realização em 24 de abril de 2022

Inscrições: de 21 de março a 08 de abril de 2022

Número de vagas: 20

Link para inscrições: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfxlYZFQ5m2TJfrtvx7YSpoEmlfLUYgAVFMUKu5fSH6HX0zMg/viewform?usp=sf_link

Mais informações pelo e-mail: nucleodedancafcms@gmail.com


2 visualizações0 comentário