• Ana Paula Ostapenko

Fundação de Cultura de MS participa do Marte Festival em Ouro Preto


A Gerente de Difusão Cultural da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Soraia Ferreira participa na próxima sexta-feira (29), da quarta edição do Marte Festival que começou a tomar conta das ruas e espaços culturais de Ouro Preto a partir desta terça-feira (26/7).

Idealizado por Barral Lima, Carolina Daves e Erick Krulikowski, o evento promove o encontro entre música, arte e tecnologia, ao longo de cinco dias, por meio de shows, painéis, palestras e oficinas. Toda a programação é gratuita e contará com apresentações da cantora Agnes Nunes, da banda Tuyo e do DJ Vhoor, entre outros.

“O convite para participar do Marte Festival veio do produtor e coordenador Barral Lima que esteve na 1ª Feira da Música de Campo Grande que aconteceu no Festival Campão Cultural. A importância dessa troca reside na possibilidade de estabelecer conexões com produtores, pesquisadores, artistas de outras regiões do país e discutir sobre vários aspectos da produção musical brasileira , fazendo recorte da música de Mato Grosso do Sul”, explicou Soraia.

"A quarta edição do Marte Festival fortalece o conceito de um evento que se preocupa não apenas em trazer as novidades sobre a inovação nas artes, mas também provocar discussões sobre como o mercado absorve essas tecnologias e quais as consequências para o desenvolvimento socioeconômico e sustentável das cidades", afirma Barral Lima.

Essas inovações serão apresentadas por meio da oficina Empreendedorismo e Inovação para Empreendimentos Criativos e Culturais", realizada por Erick Krulikowski, que começa nesta terça (26/7), e os painéis Tecnologia e Inovação nos Festivais e Como os NFTs Estão Reinventando a Indústria da Música.? O produtor musical Pablo Bispo, o rapper Kdu dos Anjos (idealizador do centro cultural Lá da Favelinha) e o músico Márcio Buzelin, tecladista do Jota Quest, confirmaram presença.

"Todos os artistas que já passaram pelo Marte são reconhecidos por misturarem música brasileira com elementos de tecnologia. Isso está presente nas apresentações, nas músicas e no jeito como eles se relacionam com o público. São shows que contam com uma abordagem multimídia e impressionam pela capacidade técnica"

Barral Lima, organizador do Marte Festival

"O Marte sempre está em busca das novidades no mercado, na arte e na tecnologia. O tema central desta edição é o empreendedorismo na música. O mercado está cada vez mais 'do it yourself' (“faça você mesmo”). Os artistas têm que produzir e saber levar a arte até o público. Vamos discutir as várias maneiras como isso pode ser feito e como a tecnologia tem auxiliado nisso", explica Barral.

Ouro Preto

Um dos destaques, segundo ele, é o NFT, cuja sigla em inglês pode ser traduzida como 'token não fungível', ou seja, um registro digital único, que tem sido cada vez mais adotado por artistas de diferentes campos, tanto das artes plásticas e do audiovisual, como da música. "Com ele, o artista ganha autonomia com sua arte. É uma das formas que hoje podem ser adotadas para o artista empreender em sua carreira sozinho", afirma.

A primeira edição do Marte foi realizada em Mariana, em 2018. No ano seguinte, o festival foi deslocado para Ouro Preto. A terceira edição estava programada para ser realizada em julho de 2020, mas, devido à pandemia, foi adiada e realizada quase um ano depois, em março de 2021, em formato on-line.

Esta quarta edição, portanto, simboliza o retorno do festival para o formato presencial. "O Marte é um evento que precisa muito do encontro ao vivo, apesar de o ambiente virtual ser bastante propício", comenta Barral. Por conta disso, o festival de 2022 ganhou um formato maior e será realizado em quatro locais de Ouro Preto: a Casa da Ópera, o Anexo do Museu da Inconfidência, a Casa de Gonzaga e a Praça Tiradentes.

Artistas convidados

Dois desses quatro - a Casa da Ópera e a Praça Tiradentes - serão o ponto de encontro do público com os artistas, com shows confirmados na programação artística do 4º Marte. Ao todo, serão realizadas 23 apresentações até sábado (30/7).

O pontapé inicial será na noite de hoje, às 20h, com show em homenagem aos 80 anos de Milton Nascimento que reunirá no palco da Casa da Ópera a cantora e compositora Carla Sceno e o cantor, instrumentista, compositor e ator Sérgio Pererê. A direção da performance é de Barral Lima, e os arranjos são do músico Fred Natalino.

"Celebrar Milton Nascimento é falar de passado, presente e futuro. Ele, um artista que não nasceu em Minas, mas se considera mineiro, está completando oito décadas de vida neste ano. Além disso, o álbum 'Clube da esquina' completou 50 anos. Tudo pareceu muito propício para essa celebração", afirma Barral.

A apresentação única terá, além de um repertório especial, projeções feitas com exclusividade. "Milton soube traduzir Minas Gerais para o mundo como ninguém, e o Marte é um festival mineiro que acontece em Ouro Preto, uma cidade que atrai pessoas do mundo inteiro. É importante mostrar essa nossa autenticidade."

Programação gratuita

A programação de shows prossegue na quarta (27/7),com as apresentações do trompetista e compositor Guizado e de Guilherme Kastrup, percussionista e produtor musical que já trabalhou com nomes importantes da música brasileira como Elza Soares, Arnaldo Antunes, Adriana Calcanhotto e Maria Bethânia.

Na quinta (28/7), o Marte recebe os shows da banda Tuyo, na Casa da Ópera, e do DJ Vhoor, na Praça Tiradentes. Na mesma noite, também se apresentam o artista Craca e a DJ Black Josie.


Na sexta (29/7) e no sábado (30/7), a programação do Marte Festival é mais extensa e contará com apresentações de artistas como a cantora mineira Maíra Baldaia, o rapper paulistano Edgar, o cantor mineiro Nobat, o grupo Forró Red Light e a cantora baiana Agnes Nunes.

"Todos os artistas que já passaram pelo Marte são reconhecidos por misturarem música brasileira com elementos de tecnologia. Isso está presente nas apresentações, nas músicas e no jeito como eles se relacionam com o público. São shows que contam com uma abordagem multimídia e impressionam pela capacidade técnica", afirma Barral.

MARTE FESTIVAL 2022

Desta terça (26/7) a sábado (30/7). Na Casa da Ópera (Rua Brigadeiro Musqueira, 104, Ouro Preto); no Anexo do Museu da Inconfidência (Praça Tiradentes, 139); na Praça Tiradentes; e na Casa de Gonzaga (Rua Claudio Manoel, 61). Entrada franca. Programação completa e mais informações no site.

0 visualização0 comentário