• Ana Paula Ostapenko

Indústria de bolsas vai reverter vendas em árvores plantadas no Pantanal


A Indústria de bolsas de couro Zanir Furtado lança no dia 24 de abril uma campanha permanente de sustentabilidade ambiental. Serão 60 mudas nativas plantadas no Pantanal na cerimônia simbólica de lançamento e, a partir deste dia, a cada bolsa vendida a marca se propõe a plantar uma árvore no bioma pantaneiro.


Instalada no município de Rio Negro em Mato Grosso do Sul, a indústria de bolsas de couro foi inaugurada em dezembro de 2020 sobre os pilares de sustentabilidade social, ambiental e empoderamento. CEO da marca, a empresária Zanir Furtado explica que a campanha ‘Compre uma Zanir Furtado e plante uma árvore no Pantanal’ será vitalícia.


“Enquanto a marca Zanir Furtado existir nós continuaremos plantando árvores nativas e colaborando para a preservação deste bioma tão importante para o planeta e que nos inspira diariamente. Valorizar o Pantanal está nas nossas raízes”, explica a empresária que criou a marca para dar oportunidades de emprego na região e valorizar a natureza.


As mudas são provenientes do Viveiro Municipal de São Gabriel do Oeste e serão adquiridas pela marca Zanir Furtado, como maneira de fomentar as atividades sustentáveis localmente. A ação conta ainda com apoio do Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), PMA (Polícia Militar Ambiental) e Prefeitura de Rio Negro.


O Pantanal é um bioma brasileiro com características particulares. Considerado um dos mais preservados do país, tem grande importância para o ecossistema, sendo Patrimônio Natural da Humanidade e Reserva da Biosfera. São 620 mil quilômetros² de extensão entre Brasil, Paraguai e Bolívia, com rica fauna que abriga mais de 1 mil espécies e fauna com 3,5 mil espécies catalogadas.


A Zanir Furtado nasceu de vários sonhos. O de valorizar o Pantanal através do couro bovino e das belezas naturais, de empoderar mulheres e dar oportunidades de trabalho a jovens e mulheres de Rio Negro. Sustentabilidade ambiental, social e empoderamento são os pilares da marca que quer levar o Pantanal para o mundo.

4 visualizações0 comentário