• Ana Paula Ostapenko

Inscrições abertas para oficina de capacitação de autores iniciantes de HQ do Mato Grosso do Sul


Para o autor de HQ e arte educador Fabio Quill, o mercado de quadrinhos no Brasil vive um momento de grande produção, mas ainda existem questões que excluem autores desse processo, como a geográfica. Pensando nisso, ele criou o projeto GIBI MS, contemplado no mais recente edital do Rumos Itaú Cultural (2019-2020), a fim de auxiliar autores iniciantes, residentes no Mato Grosso do Sul, no desenvolvimento de histórias inéditas, que comporão uma coletânea. As inscrições para participar das oficinas on-line ficam disponíveis de 15 de julho a 15 de agosto no link https://forms.gle/Kpqn4rEMnZrS1A5g9. Após análise da Comissão de Avaliação –formada por convidados do autor entre especialistas no segmento, cujos nomes não são divulgados antes do encerramento –, serão selecionados seis autores ou dupla de autores de HQ.


Fabio Quill, que é natural de São Paulo, conta que ao chegar em Campo Grande (MS), conheceu gente com potencial para entrar no mercado nacional de HQs. “Falta, porém, capacitação e incentivo financeiro”, explica. “Embora existam autores publicando de forma esporádica e independente, falta amadurecimento no conteúdo e no produto cultural”, diz. Em sua opinião, mesmo com tanta deficiência, a prova de que esse potencial existe é a resposta de público e divulgação de suas oficinas e do seu evento, intitulado TQL, um dos pioneiros exclusivamente sobre HQs no estado.

Os encontros acontecerão uma vez por semana, sempre às terças-feiras, das 19h às 21h, por cinco meses, iniciando no dia 11 de agosto. Para a mentoria e produção das histórias serão dedicados seis meses, totalizando 11 meses de projeto, que culminará com o lançamento da publicação.


Sobre Fabio Quill

Tem interesse pelas histórias em quadrinhos desde a infância, mas como morador de periferia (São Mateus – SP) tudo era distante de sua realidade. Foi observando os grafittis na cidade, enquanto fazia entregas como office boy, que a arte lhe pareceu possível pela primeira vez, inclusive por já ter experimentado a pixação. Em 1993, começou a pintar, tendo a oportunidade, no ano seguinte, de participar da II Mostra Paulista de Grafitti (MIS-SP).


Em 2011, depois de percorrer os caminhos da arte de rua e da pintura, cursou HQs Autorais com o escritor e quadrinista Lourenço Mutarelli e um novo universo se abriu. Lançou HQs independentes e fanzines de contos – produzindo desde o conteúdo até o projeto gráfico e o acompanhamento da impressão. Foi contemplado pelo Proac-SP em 2014, com uma HQ infantil e passou a ministrar oficinas em locais como o Instituto de Arquitetos do Brasil, Programa Nacional de Incentivo à Leitura (PROler), Rede Sesc, Centro Cultural José Octávio Guizzo, Museu da Imagem e do Som (MIS), Festival de Inverno de Bonito-MS e Biblioteca Monteiro Lobato. Em 2020 foi indicado ao prêmio HQMix.


Entre suas publicações estão: Onírica (2017), Amálgama (2019), A Casa Baís (2021) e o projeto HQ MURAL.


Sobre o Rumos Itaú Cultural

Um dos maiores editais privados de financiamento de projetos culturais do país, o Programa Rumos, é realizado pelo Itaú Cultural desde 1997, fomentando a produção artística e cultural brasileira. A iniciativa recebeu mais de 75,8 mil inscrições desde a sua primeira edição, vindos de todos os estados do país e do exterior. Destes, foram contempladas 1,5 mil propostas nas cinco regiões brasileiras, que receberam o apoio do instituto para o desenvolvimento dos projetos selecionados nas mais diversas áreas de expressão ou de pesquisa.


Os trabalhos resultantes da seleção de todas as edições foram vistos por mais de 7 milhões de pessoas em todo o país. Além disso, mais de mil emissoras de rádio e televisão parceiras divulgaram os trabalhos selecionados.


Na última edição, de 2019-2020, os 11.246 projetos inscritos foram examinados, em uma primeira fase seletiva, por uma comissão composta por 40 avaliadores contratados pelo instituto entre as mais diversas áreas de atuação e regiões do país. Em seguida, passaram por um profundo processo de avaliação e análise por uma Comissão de Seleção multidisciplinar, formada por 23 profissionais que se inter-relacionam com a cultura brasileira, incluindo gestores da própria instituição. Foram selecionados 92 projetos.


SERVIÇO:

Rumos Itaú Cultural 2019-2020


GIBI MS

Inscrições de 15 de julho a 15 de agosto

Em https://forms.gle/Kpqn4rEMnZrS1A5g9

14 visualizações0 comentário