• Ana Paula Ostapenko

Orquestra Filarmônica Jovem Emmanuel abre pré-inscrição para novos alunos


A Orquestra Filarmônica Jovem Emmanuel, projeto da Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF), abre, nesta quinta-feira (20), pré-inscrição para a entrada de novos alunos ao grupo de instrumentistas regido pelo maestro Orion Cruz. As aulas são de graça para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade em Campo Grande - MS.

Podem se inscrever, crianças e jovens de 08 a 17 anos, que estejam matriculados na escola. A pré-inscrição deve ser feita pelo e-mail orquestra@fraternidadesemfronteiras.org.br ou por ligação ao número (67) 99697-9383. É necessário informar qual instrumento de interesse para as aulas.

Os candidatos receberão um formulário para preenchimento e aqueles selecionados serão informados por telefone e encaminhados para o início das aulas. As aulas são ministradas com instrumentos musicais de cordas (de violino, viola, violoncelo, contrabaixo) e sopro (flauta transversal, clarinete, saxofone, trompete), duas vezes por semana, no Centro Espírita Amizade, no bairro Danúbio Azul, os encontros com os alunos ocorrem em dois períodos e no contraturno escolar.

Sobre a Orquestra Filarmônica Jovem Emmanuel - Atualmente conta com 28 alunos em aulas de música com instrumentos de cordas (violino, viola de arco, violoncelo e contrabaixo) e sopro (flauta, clarinete, trompete e saxofone). Todos os materiais e instrumentos são oferecidos de graça pelo projeto. Antes da pandemia, a Orquestra contava com 120 estudantes e tem capacidade para até 300 alunos. Em 2021, as aulas presenciais retornaram respeitando todas as medidas de biossegurança.

Além do maestro, outros 8 professores e 3 monitores ministram as aulas. Conforme os alunos evoluem no aprendizado musical, eles passam a integrar a Orquestra e a participarem das apresentações.

Sobre a Fraternidade sem Fronteiras – A FSF é uma Organização humanitária e Não-Governamental, com sede em Campo Grande (MS) e atuação brasileira e internacional. A instituição possui 68 polos de trabalho, mantém centros de acolhimento, oferece alimentação, saúde, formação profissionalizante, educação, cultivo sustentável, construção de casas e ainda, abraça projetos de crianças com microcefalia e doença rara.

2 visualizações0 comentário