• Ana Paula Ostapenko

Teatro Brasileiro Fora do Eixo começa bate-papo no mês de março com Arce Correia

Mais artistas de Campo Grande serão entrevistados em mais um mês do projeto Teatro Brasileiro Fora do Eixo, realizado pelo diretor Fernando Lopes, da Cia Teatro do Mundo. Quem abriu

os bate-papos de março é o ator Arce Correia na quinta-feira (4), às 19h, que iniciou sua carreira por aqui e há uma década vive em São Paulo. Na próxima semana, na terça-feira (9) e quinta-feira (11), será a vez das atrizes Conceição Leite e Ângela Montealvão, respectivamente. As entrevistas podem ser acompanhadas no instagram da cia (@ciateatrodomundo).

Com mais de 20 anos de teatro, Arce vai contar um pouco da sua trajetória. Ele, que começou a atuar no ensino médio em Camapuã (MS), se consagrou com sua personagem Maria Quitéria.

“Comecei na escola, depois, quando morava em Aquidauana (MS) e fazia um curso técnico agrícola, participei de algumas peças e nos apresentamos em um festival. Nunca havia feito nada profissionalmente. Fui eleito o melhor ator, então profissionais do teatro de Campo Grande me convidaram para participar de outras peças”, recorda.

Poucos anos depois, no ano de 2000, surge Maria Quitéria. Ele a criou para fazer a recepção de um evento que amigos não poderiam fazer. “Era uma festa de forró e rock, então pensei numa mulher nordestina. Depois disso fui afinando a personagem, para chegar no que é hoje”, conta.

Na próxima terça-feira (9), será a vez da atriz Conceição Leite contar um pouco de sua história teatral, que é um pouco mais antiga que a de seu companheiro. Ela começou a carreira em meados da década de 1980, no instinto grupo Alma de Circo, na UFMS. Quando o grupo se desintegrou, ela participou da criação do Teatral Grupo de Risco, mais tarde do grupo Curumins e ainda segue ministrando oficinas e montando peças.

“Para mim esse projeto é genial, a gente se reúne e mostra como a cultura é feita aqui, o que aconteceu no teatro, quem somos, como fizemos. É muito importante ter esse registro, ver nossa história, além de ser incrível as lembranças que vamos tendo enquanto contamos tudo isso”, ressalta.

O projeto Permeando a Capoeira Angola pelo Centro-Oeste foi contemplado com recursos da Lei Aldir Blanc, através do edital Morena Cultura e Cidadania, promovido pela Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, por meio da Prefeitura Municipal de Campo Grande).

Cia Teatro do Mundo

A Cia Teatro do Mundo é um coletivo de artistas, que surge em meio ao caótico ano de 2020 e tem como principal objetivo usar o teatro como ferramenta de pesquisa e trabalho, com o intuito de colaborar por um mundo melhor.

O grupo é formado por Fernando Lopes, Begét de Lucena, Helena Soares e Douglas Moreira e já fez várias apresentações de espetáculos infantis em formato drive in, no estacionamento de um shopping da Capital. Também circulou pelo interior do Estado.

6 visualizações0 comentário